JOGO DE AMOR

          Ele era um rapazinho e ela era uma mocinha. Moravam respectivamente cada um na casa de seus próprios pais. Um certo

dia ele pediu a um amigo para chamá-la a vir ao seu encontro. Ela mandou a seguinte resposta:

         - Que ele venha primeiro ao meu encontro.

         Ele ficou a pensar, como é que ela, a sua namoradinha, podia fazer aquilo com ele? Eram namorados de primeira viagem. Ele,

o primeiro namoradinho dela. E, ela, a primeira namoradinha dele. Ele ficou realmente a pensar. Então, namorar era aquilo?

        Os dias se passaram, Ele ficou algum tempo sem ir ao encontro dela. Ela, porque não dizer, estava também pensativa. Seria

porque ela pediu para ele vir ao seu encontro primeiro? Claro, era aquilo. Então ela pegou o telefone e ligou para ele:

       - Ôi...

       Do outro lado da linha, a voz com boa recepção dele:

       - Já estava com saudade.

       Ela se riu, ali ao telefone ele não a via. Será que ela era realmente esperta? Ela pediu:

       - Não vamos mais nos encontrar?

       - É só você dizer a hora, eu vou - ele disse.

       Além de receptivo, ele estava se entregando. Mas, é claro, ele pensou:

       "Outra chance desta talvez eu não tenha!"

       Mas esqueceu este pensamento, de propósito, porque assim nunca iria dizer isso a ela. Mas já estava gostando da brincadeira.

De todo modo, aquilo era amar. Então, sorriu ele. Ela lhe disse:

      - Venha hoje.

      E, assim foram namorando, em jogos de amor. Um dia eles já não estavam tendo imaginação que os mantivesse. Ele pensou:

     - Acabou - e de fato, se ele estava pensando assim, o que podemos esperar desta estória?

     Mas se esqueceu deste seu pensamento, o que levava ao término daquele namoro. E o namoro chegou ao fim, Foram os dois, cada

um para o seu lado. No fim, aqui, só  podemos nos ver ao lado dele, ouvindo dizer:

    - Aquilo foi um jogo de amor. 

     E, ele completou:

     - Estou aqui  sem saber quem perdeu ou quem ganhou.

ARISTIDES DORNAS JÚNIOR

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas