Mensagens de Blog

Poeta e Escritor

Infinito finito.

 

Infinito  finito.

A convicção do infinito que sem um fim perturba o limítrofe mental das capacidades humanas.

O finito de um quarto são as quatro paredes. De uma cidade a fronteira

No finito se tem as possibilidades de tudo ver, sentir e tocar.

Raciocinar por sobre o infinito é um tempo perdido e entraves psicológicos.

Ralar o buraco negro , esgarçar o vazio de matéria, o suicídio repercute.

As limitações do cérebro são inimagináveis para absorver um Universo-Infinito sem fim se ainda nem compreendemos a origem do humano, que dirá, um tal infinito.

Bater numa porta, passar o café, atravessar um rio baixo de águas geladas, assustar-se com uma onça, sentir o perfume das flores, filtrar a luz do luar, adorar as milhares de estrelas azuis, aquecer-se sob os raios de sol, embebecer-se e arrepiar-se com o maremoto, tudo factível-tudo finito.

Em uma inversão de percepção e conceito, o que é real é NADA, o que existe é o vazio, o Vácuo, tudo inatingível, sem cor, invisível.

 O que se vê, se pega, é uma visão distorcida da realidade factual.

Eu não existo, meu corpo é uma mentira. Eu  sou um vazio-vácuo.

 

FIM

Antonio Domingos

05\12\2018

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.