Mensagens de Blog

Poetisa e Escritora

ENTARDECER

 

 

 

 

 

x

Entardecer

E em cada fruto que amadurece
Existe o estigma que separa a morte da vida
gérmen que continua o ser recordações que vivificam
débeis gemidos tristes brandos
O corpo vai o espírito sombra que fica
Na chã que o recebe vai ser princípio e fim
Dessa primavera exuberante
Agora a eternidade
Brota e explode amor e dor
É o evidente de todo o ser
é o entardecer da vida
que acaba no breu da terra
Afectuosa quente de alas abertas
Na essência há a síntese que não pára
no cair do fruto sazonado
uma sintonia de nostalgia e alegria
Ambivalência que o invade
Dualismo duplicidade
No presságio que lateja
Da semente que testamenta
Do seu coração emocionado.
E nada se perde tudo permanece
Nesse ciclo eterno e divino

De Té
:

Todos na vida temos um entardecer. Somos como as árvores. A infância é verde, a mocidade um festivo explodir de brotos e de flores É na hora melancólica da tarde que surgem e amadurecem os frutos. (Menotti Del Picchia
xx

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –
Poetisa e Escritora

Imagem de belas artes belas dar os creditos a quem pertence a criação da imagem e do poema

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.