Mensagens de Blog

Poetisa e Escritora

Engenhosas manipulações da imaginaçaõ

Engenhosas manipulações da imaginaçaõ

A imaginação concebe e configura fantasias conceitos, prognósticos, antevisões.
Que saem de engenhosos e hábeis manipuladores do pensamento edas palavras.
Futura-se o amanhã numa ideologia de inspiração.
Nem tudo é mau nem tudo é bom.
O sonho faz falta ao ser humano é essencial à vida
O imaginário é faca de dois
 
gumes.
Investigadores cientistas poetas escritores têm o dom de uma imaginação fertil e um pensamento desenvolvido.
Mas a par desse dom há de ter a sensatez e o dominio do pensamento lógico e o sentido do real .
Concordo com a ficção mas sem ser escandalosa e que altere os valores humanos.
Robotizar seres, tirar-lhes liberdade,
Condicionar harmonias e regras sociais,
São saltos de loucos num esgar de iluminados a quererem fazer história do mundo.
Classes sempre existiram, que fazem as divisões do ser humano.
As géneses com os adventos de novas ideias confundem um mundo já tão confuso
Perturbam os valores de um passado que se vai esvaindo.
Aparecem loucas previsões onde a palavra amor e louvor pela criaçao é banida.
Quem é o homem para conceber uma espécie humana,que não seja feita à imagem de Deus?
Ilusórios devaneios de quem visiona um mundo alienado,o mundo dos clones
Patológica fantasia que não elogia a obra do Criador.
Prognosticas alegorias lúgubres.
Renegações da génese na sua essência.
Transformando a vida numa sátira de pantomina.

De tta
07~10~09
 



A minha critica sobre O admirável mundo novo de Huxley
(Aldous Leonard Huxley (Godalming, 26 de Julho de 1894 — Los Angeles, 22 de Novembro de 1963) foi um escritor inglês e um dos mais proeminentes membros da família Huxley.


Em «Admirável Mundo Novo» Huxley descreve, num misto de fantasia e sátira implacável, uma sociedade futura de tipo totalitário. A ideia simplista do progresso, alicerçado apenas na técnica; o sórdido materialismo mecanicista e certas ideologias filiadas numa filosofia de inspiração pragmática -eis o alvo da sátira de Huxley. Neste livro, Huxley não é apenas o admirável romancista que já conhecemos; o seu alcance é maior.
Para quem não leu, em resumo, trata-se de uma previsão futurista de um hipotético futuro onde as pessoas são pré-condicionadas biologicamente e condicionadas psicologicamente a viverem em harmonia com as leis e regras sociais, dentro de uma sociedade organizada por castas. A vida em total comunhão com total falha de liberdade uma sujeição paranóica a castas e uma felicidade utópica que ninguém prevê o alcance.
Há quem diga que isto vai ser o futuro das gerações vindouras e que tudo se encaminha par essa situação. Em que todos somos feitos como clones, o modelo é sempre o mesmo o decalque é a realidade das vidas de cada um não há nem mais, nem menos, há o igual e a sujeição totalitária
Há uma apatia letárgica porque a imaginação essa capacidade inventiva que nos distingue não existe para alem desse modelo imposto.
Para nós os que escrevemos que concebemos um mundo no nosso imaginário de bem, de liberdade, de independência, de um imaginário concebível, que lidamos com o conceito amor ternura, solidariedade, que nos apetece dizer sobre este admirável mundo novo?
que é prognosticado como o futuro que se prevê já em certos fenómenos do comportamento da sociedade e dos humanos. É este o admirável mundo novo que queremos dar a nossos filhos? Dá que pensar e arrepia talvez o escritor tenha sonhado em ser Julio Verne e as suas antevisões mas que isto é sério é.

Mote: Que é para si um admirável mundo novo que antevemos para as gerações futuras? Bons textos  Tétita

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –
Poetisa e Escritora

Imagem de belas artes belas dar os creditos a quem pertence a criação da imagem e do poema

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.