Mensagens de Blog

Poetisa e Escritora

ENCRUZILHADA

 

 

 

Encruzilhada

 

Numa tarde morna numa encruzilhada

Perderam a união de suas almas

De um amor delicado perdido no nada

e a noite fez-se escura mal iluminada

 

Ternura de poetas de jubilosos desejos

cantando seus versos com força do amor

poetisa exacerbada de libidinosos ensejos

poetisa do amor perdida na dor

 

Assim foi a história que estou a narrar

De um pobre cantor de prodigiosos valores

levou a guitarra e o coração a desmoronar

 

Poetisa prostrada de alma cansada

pranteava de dia ouvindo a voz do mar

escrevia sob um ceu de luto até a alvorada

 

DE Té

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • Poetisa e Escritora

  • Poetisa e Escritora

    Quando dois corações amantes se estremecem e ruge uma ruptura com que um terrível terremoto bem abalar às estruturas ai notamos à dor se instalar.

    Quando à dor chega e fica de mala e cuia, então é só o desandar das coisas, da vida, do raciocínio de tudo. 

    À mente humana em especial: Aquelas de almas mais sensíveis são movidas pelo termostato do amor que dão e recebem e nesse trafegar quando algo perturba o que acontece é um tanto quanto trágico .

    Lendo sua poesia percebi na subjetividade o que não foi escrito mas está explícito nos parágrafos,   nos espaços  todo um apanhado onde observo à dor da perca e o temor de que não aja um retorno feliz como nos contos de fadas.

    Mas sinceramente? Essa parte que ele leva à guitarra e o coração desmoronando me apertou o peito.

  • Poeta e Escritor

  • Top Comentarista

    • Poetisa e Escritora

      Bom dia querida amiga Patrizia GArdona penso que meu poema está um nada confuso  pois ao reler (meus poemas têm sempre de amadurecer um pouco)me parece que o destaque sobre a segunda pessoa está um pouco imperceptivel. que dizes? são poemas que faço ultimamente não do backup esse está baralhado nem sei se terei paciencia para postar cerca de duzentos poemas que ainda estão por postar pois houve um problema no backup . Assim que mandar arranjar o outro computador que tem lá tambem a copia do peapaz talvez consiga entretanto vou fazendo novos . Beijinhos boa sexta feira está gelo aqui e um frio horrivel .até custa estar em casa .... 

This reply was deleted.