Mensagens de Blog

Poetisa e Escritora

DOR DA ALMA

 

 

 

 

 

 

Dor da alma

De Té

 

Porque choras alma?

Formoso lírio dos campos

Quem te arrojou para o escavo escuro

Te converteu amargurada, e emudecida

Quem te dispôs assim tão ferida

Nessa amargura espinhosa

Quem te ofuscou, a luz da alegria

Quem te desgarrou do amor

E te pôs no trilho da dor

Força amarga, e impiedosa

Tornou-te treva que voeja

pelas sombras negras da tristeza

Angustiada e deserta

Quem foi a alma que te abnegou

Teu rosto belo, tua alma serena

Que véus sombrios, te escondem.

Dos sonhos dos desejos dos ideais

Desse sorrir de criança

dessa fé, dessa esperança

Desoprime dessa dor silenciosa.

 

Que te enclausura entre pilares de naves.

Prefere que teu amor seja um cântico de jubileu.

Que brilhe de encantamento e sedução.

Que os sinos dobrem com o teu cantar

Em louvor ao amor o sentimento mais belo

Que faz florir a terra, brilhar o sol e as almas rejubilar

 

De Té

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –
Poetisa e Escritora

Imagem de belas artes belas dar os creditos a quem pertence a criação da imagem e do poema

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.