COMPARTILHAR O AMOR

Na minha longa solidão

Junto ao meu abandono

Eu sinto que jamais alguém

Gostou de mim de verdade.

 

Quis eu somente no meu

Cantinho sozinho compartilhar

O amor para poder acalentar

E acalmar o meu coração,

Junto ao sono que feria o meu peito,

Nada feito pois fora tudo em vão.

 

Jamais um beijo em mim

Eu recebi juntamente com

Este teu olhar mesmo

Que fosse despercebido

Nunca recebi mesmo.

 

Para a mim a vida

Fora sempre dura mesmo

Que seja no amor a vida

Sempre foi dura para

Este imortal que ama

E quer ser amado.

 

A vida é para mim

Como um silêncio,

Junto a solidão,

O amor e sem ninguém.

 

Fui triste e só,

E hoje a madrugada

Apenas me pega no meio

Desta noite fria e gelada

A chorar por cada beijo

Que eu nunca tive de você

Meu amor e por nunca ter

Compartilhado o amor comigo.

 

Comendador Marcus Rios

Poeta Iunense - Acadêmico -

Membro Efetivo da Academia Iunense de Letras (AIL)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.