Mensagens de Blog

Poeta e Escritor

ANESTESIA GERAL

 

 

sinto essa gente anestesiada

complacente submissa desmotivada

cada um fechado na sua concha

no seu sarcófago dentro da jaula

alienados por notícias desvairadas

de morte corrupção e incerteza

apáticos resignados e adormecidos

seguem conformados o enterro

sorriem apenas e contam piadas

como se o presente não fosse nada

somente mais uma notícia de guerra

matar morrer e sofrer não os sacode

dá-lhes apenas essa vontade de pisar

nas cabeças que jazem por terra

a sociedade é um riacho podre

onde os corpos incham e estouram

em tiros de fuzil como foguetes

rolos compressores anestesiam a dor

numa rotina de sangue e aceitação

o que será do sono do desamor

quando passar o efeito da droga

talvez estejamos todos mortos

em campos minados de corpos

 

 mongiardimsaraiva

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • Top Comentarista

    Infelizmente vivemos um momento destes, me parece aquele silêncio que antecede um terremoto, tudo e todos parados, as coisas vão acontecendo na sua frente e nimguem faz nada como se nada importasse a não ser seu próprio umbigo.

  • Poeta e Escritor

    Olá, Margarida! Muito obrigado pela sua apreciação, tão detalhada e pertinente. Gostaria de não ter escrito o que escrevi, com palavras tão fortes e pesadas. Nem tão pouco viver e presenciar momentos tão precariamente inspirados e desumanos, no entanto, fica o registro de uma realidade nua e crua que parece fugir cada vez mais ao domínio dos nossos sentidos... Um abraço e um beijo! 

  • Poetisa e Escritora

    Triste, porém real! Parabéns!

     

This reply was deleted.