Amanhecer

De quem eu gosto, não conto

Gosto porque gosto, venero

Ao dançar um bolero

Corpos unidos, agasalhados no ponto.

 

Dançar coladinho nada dizer

Nada é preciso, apenas dançar

Ao som que enleva, faz sonhar

Dois em um só, e nunca amanhecer.

 

Neide  Himenes

https://novanereide.blogspot.com

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.