Mensagens de Blog

Poeta

ABANDONADO

 

 

ABANDONADO

 

Pela rua em pensamento,

Sou atraído num momento,

Por uma criança, só! Em sofrimento.

Num pranto copioso e sem alento.

 

Paro, sento ao seu lado,

Sinto meu coração apertado,

Abraço-o, encosto sua cabeça ao meu regaço,

Apaziguando o seu pranto abafado.

 

Já acalmado, revela-me estar abandonado,

Por sua mãe fora na rua deixado,

Desempregada, com fome, o filho foi abdicado,

Acreditando que pelo Divino ele fosse abençoado.

 

Esse menino por mim é protegido,

Para sua mãe ele é levado,

Com ajuda o amor é reintegrado,

O filho por sua mãe é adorado.

 

Julgar não é o aconselhado,

Ajudar é o comportamento acertado,

Amar é o que nos foi ensinado.

Assim, pelo Pai. Seremos abraçados!

 

Ator Eduardo de Azevedo Soares

Guerreiro da Luz – Edu Sol

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.