Mensagens de Blog

PRATA BABPEAPAZ

A Vida Como Ciência


Encanto-me a observar as
Belezas sem fim que escondem-se
Nas entrelinhas do viver,
Como raízes de seringueiras que
Transformam-se em troncos.

Água, luz, lua, mar, rios, cactos,
Vida e amor seguem um ritual.
O oceano cheio de vida,
A paz que sinto num olhar.
Alegria, Amizade, Harmonia.

Cada minuto que passa
Jamais volta, a não ser lembrança.
Faz parte de um elo invisível
Que se aperta e se fortalece.
Que foge, se o deixo ir.

Sons de violinos ouço ao longe,
Adejo de experiência em experiência.
Rumores de insetos, ninhos de pássaros,
Colibri nas flores, suaves odores.
Doçura de mel, pedras insensíveis.

Uma outra face desta página que vi,
Amarga como o fel, o egoísmo,
a ignorância e a vaidade plantou.
São plantas espinhosas sem flor,
Por não terem aprendido o amor.

Folhas de cadernos,
Momentos resgatados,
Para sempre guardados,
Que ninguém poderá roubá-los
Às cavernas de minh’alma.

Que tudo recicla e acalma,
Observa, analisa, acata.
Registra e aprova se o merecer,
Fazendo de cada resultado obtido
Uma válida experiência para se viver.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.