Mensagens de Blog

A rosa e o vinho

A rosa e o vinho

Ele chegou com um buquê de rosas nas mãos,
uma garrafa de vinho e um sorriso enamorado.
Entrelaçou sobre mim um olhar, um doce olhar,
envergonhado ficou, queria pedir perdão por
ter causado-me tantas dores.

Achou que as rosas e o vinho nos levaria ao leito.
Novamente fiquei a ouvir lamúrias e assistir uma
lágrima no canto cair, tentei fazê-lo
compreender que não haveriam rosas, vinho e
leito que aliviasse todo meu sofrimento.

Sussurrou palavras que nunca ouvi e respondi
num baixo tom de voz:
- Leve suas rosas, o vinho e teus desejos, nenhum
deles apagará as mágoas que tu me trouxestes.

Ele relutou, esbravejou, provou o vinho,
jogou as rosas no chão, enraivecido,
enfurecido, não acreditou, muito
menos aceitou que tudo era findo.
Depois de tantas dores, o amor acabou!

Virou as costas, saiu...fechou e depois
abriu a porta e perguntou-me:
É o fim?
Por um minuto silenciei meus lábios e olhei-o,
nem precisei balbuciar ele compreendeu e à
porta encaminhou-se e murmurou:
Eu volto porque Te Amo!

Um instante depois eu pensei:

É fácil fugir das rosas que tentam
espetar-me, difícil é fazê-las compreender
que eu não quero ser espetada.

Marcia Moreno

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.