Mensagens de Blog

A ESCURIDÃO

3646642439?profile=RESIZE_710x

 

Sinto as paredes comprimirem

este corpo sem responder os movimentos

o pulso fechado como adorno

minh’alma luta pela vida

sem acordar, este cérebro doente,

é a síndrome do estagio da doença

não lamento, apenas fico triste;

Como moribunda me encontro

às vezes dormindo em pé

lutando para ver o dia lá fora

o céu tão azul, límpido, lindo,

e eu sem movimentos certos

se  força tivesse tudo poderia fazer

desejaria nunca parar

apenas descansar este corpo

já cansado de esperar

quero viver entre poesias

e morrer com elas nas mãos.

 

MENDUINA

 

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

  • OURO BABPEAPAZ

    Menduiña,

    Você vive entre poesias. Escreve magistralmente.

    Não há erros. Escolhe bem a imagem e o texto.

    Corpos, qualquer um cansa.

    Mente, qualquer uma divaga.

    Síndrome, qualquer um pode ter.

    Afinal, atrás de um teclado, quem sabe.

    Você tem meu carinho.

  • Prezada amiga Francisca Meduina,

    Seus lindos versos carregados de emoções, a mim, não passam despercebidos.

    Neste mundo há de crescer substancialmente  a resiliência e a compaixão 

    Minha filha Fernanda, nutricionista, trabalha no INTO, Instituição de referencia falida pela corrupção, e certa vez me disse diante de uma indagação minha sobre suas ações.

    -Pai, eu me esforço em visitar minhas Avós, pago às vezes meu plantão e faço as visitas por "Compaixão". Pai, um dia serei Idosa, e pelos caminhos posso encontrar outras dificuldades e esperarei por carinho e atenção.

    Esteja bem amiga

    Abraços sinceros 

    De Antonio Domingos

     

     

  • DIAMANTE BABPEAPAZ

    3544148006?profile=RESIZE_710x

This reply was deleted.