Mensagens de Blog

A CULPA É DO MAR

                                           

Vejo em teu rosto sombrio

Pedras atiradas em teu olhar

Enquanto espero por ti

Vejo aborrecimentos

Entrelaçados em teu rosto.

São golpes de mão e de desvio do destino.

Vais-me fazendo esperar numa cama de espinhos

Enquanto o frio me arrefece a alma.  

 

Com ou sem ti!

Através da tempestade alcançarei a praia.

Acredito nas águas soltas que batem nas rochas

Mas não chega quero mais

No entanto vou esperando por ti.

Até que desembarques perto de mim.  

 

Podíamos brilhar em meu corpo ferido

Sabendo que tu comigo nada tens a ganhar

Nem nada tens a perder.

Com ou sem ti vai continuar ser difícil viver.

 

Ao longo do tempo fomos rasgando folhas…

Para não lembrar o brilho que existia em nosso olhar  

O real é que nosso mundo é descontinuado.

Não sei se vamos a tempo…

Para abraçar os desejos do passado.

Desde aquele dia

Pensei que estava encontrado o nosso caminho…!

Mesmo de olhos fechados

Sinto tuas mãos e teus olhos inconfundíveis

Mas a mente vota a culpa ao mar por se fechar

Quando deveria abrir para nos unir e deixar passar

São culpas inexistentes por falta do acreditar

E assim se vão criando contextos para fugir à verdade…!

 

Joaquim Moreira

22-01-2019

 

 

 

 

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Belas Artes Belas.

Join Belas Artes Belas

Comentários

This reply was deleted.